Livro da Bolsa

I – Gráficos - Gráficos de Velas Japonesas - História das Velas Japonesas
Índice   •   Anterior   •   79 - 80 - 81 - 82   •   Seguinte
Técnicos Nipónica (
Nippon Technical Analysts
Association
), até que encontrou um tradutor (que era
também entendido em Análise Técnica), que lhe tornou
possível a tradução de nove textos clássicos japoneses
para Inglês.
Segundo
palavras de Nison, as terminologias exóticas
chamaram-lhe a atenção: «
The exotic terminology
piqued my interest
».
Diz-se que ficou desde cedo convencido que os gráficos
de Velas Japonesas lhe proporcionavam melhores
formas para prever o Mercado do que os velhos Gráficos
de Barras usados na altura.
Após isso, seria apenas uma questão de espalhar esse
conhecimento pelo resto do mundo dos investimentos, e
foi ele mais tarde que levou os gráficos de Velas
Japonesas para a América, revelando-os aos olhos do
mundo ocidental.
De qualquer das formas, apesar de muitos dizerem que
a metodologia de representação gráfica por Velas
Japonesas foi originária no século XVII, de acordo com
Steve
Nison
, é possível que esta metodologia tenha
aparecido apenas por volta de 1850, e que muito do
crédito pelo seu desenvolvimento e uso em gráficos vai
para um legendário
trader
de arroz Japonês chamado
Munehisa
Homma
, na cidade de
Sakata.
O Mestre
Homma
era um
Samurai
da velha guarda e
chamado por alguns como um deus dos Mercados.
De qualquer das formas, é possível, e muito provável,
que o método das Velas Japonesas que usamos hoje em
dia, tenha vindo a ser melhorado ao longo dos tempos,
e tendo algumas das suas ideias sido modificadas ao
longo dos muitos anos de
trading
até aos dias de hoje,
resultando assim no método de representação gráfica
das Velas Japonesas que conhecemos e usamos hoje
em dia.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
82
NOTA:
As Velas Japonesas têm
uma terminologia
fascinante e exótica como
iremos ver mais abaixo,
em que cada padrão tem
nomes bastante exóticos
e associados à Natureza.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa