Livro da Bolsa

I – Gráficos - Gráficos EquiVolume
Índice   •   Anterior   •   145 - 146 - 147 - 148 - 149 - 150   •   Seguinte
ou vendas para que os preços sigam o seu caminho,
devido à tendência ser forte e bem definida e não haver
por isso grande resistência.
A
pesar de ter sido usado aqui o termo de vela aplicado
a cada uma das caixas que representam cada período,
para motivos de mais fácil compreensão, após termos
estudado as Velas Japonesas, o termo real aplicado
neste tipo de gráficos é o de “
box
", que significa
“caixa", traduzido para Português.
No
fundo cada vela é chamada de caixa neste tipo de
gráficos, e uma
Powerbox
, que é um termo que poderia
ser traduzido à letra como “caixa de poder" ou não tão
à letra como “caixa poderosa" ou “caixa com força",
será visualmente algo parecido com uma vela longa nas
Velas Japonesas, mas com grande Volume, ou seja,
será uma vela longa, com grande distância entre o
preço Máximo e o preço Mínimo da mesma, e com um
aumento de Volume também, sendo por isso mais larga
que as anteriores.
Ao vermos uma vela muito mais longa que a anterior
além de mais larga também, estamos a olhar para uma
Powerbox
, aqui neste tipo de representação gráfica, que
encontramos muitas vezes a romper importantes níveis
de suporte e resistência.
Devido às características das
Powerboxes
, elas dão-nos
sinais importantes nos chamados
breakouts
, que
acontecem quando as caixas penetram níveis de
suporte ou resistência importantes, sendo a importância
delas muito significativa também devido ao forte
Volume das mesmas confirmarem e darem força a
essas penetrações.
Pelo contrário, as caixas mais finas, por norma
designadas por
narrow boxes
, em Inglês, devido ao seu
fraco Volume, colocariam a validade do
breakout
em
causa em questão.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
148
NOTA:
Nestes gráficos, em vez
de chamarmos cada vela
de “velas", chamamos-as
de “caixas", ou “
boxes
"
em Inglês.
NOTA:
As mais fortes caixas
neste gráfico seriam as
Powerboxes
, que seriam
caixas bastante longas,
ou seja com o valor
Máximo bem afastado do
valor Mínimo, e com
grande Volume ou seja,
largas, que seriam caixas
bastante fortes, muitas
vezes vistas a romper
níveis importantes de
resistências e quebrar
suportes importantes.
NOTA:
Caixas mais finas (ou
narrow boxes
" em
Inglês, colocariam a
validade de
breakouts
em
questão por falta de
Volume e força.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa