Livro da Bolsa

III – Suportes e Resistências - As Bull Traps
Índice   •   Anterior   •   286 - 287 - 288 - 289 - 290 - 291 - 292 - 293 - 294 - 295 - 296   •   Seguinte
terem apostado na subida dos preços na expectativa de
que estivessem perante um daqueles movimentos
repentinos de mais de cem
pips
de tamanho e com
força que iria romper a resistência dos 1.2100 dando
início a um novo movimento de subida.
Escusado será dizer que os
bulls
que entraram no
mercado nesse momento, viram as suas expectativas
frustradas com a queda seguinte que se seguiu nos
preços, pois os preços reagiram mal à resistência dos
1.2100.
De qualquer das formas, este foi um exemplo mais de
um sinal falso, do que propriamente uma
bull trap
convencional em si, pois nenhuma resistência
importante foi quebrada, no fundo foi apenas um sinal
falso de compra, não deixando contudo de ter sido uma
pequena armadilha para alguns
bulls
com mais azar que
acabaram por ter sido apanhados nela e ter tido
prejuízos na carteira, mas não sendo um bom exemplo
do que andámos a estudar anteriormente, servindo
apenas para alerta de algo que se passa
frequentemente no dia a dia e ao que os
traders
devem
ter sempre em conta que poderá acontecer.
Se tivesse sido rompida a resistência dos 1.2100 aí
poderia ter havido uma verdadeira
bull trap
com um
traders’ remorse
depois, com muitos
bulls
a caírem nela
e aí sim seria um bom exemplo.
Muitos destes movimentos repentinos de preços devem-
se à saída de números e relatórios, ou mesmo notícias,
entre outros factores fundamentais que ocorrem no dia
a dia nos mercados cambiais, e muitas vezes levam os
traders
a pensar que são daqueles movimentos bruscos
bastante fortes com mais de cem ou duzentos
pips
de
subida e a entrarem na direcção desses movimentos,
especialmente após a penetração de suportes e
resistências, para depois verem frustradas as suas
expectativas com um
traders’ remorse
que os faz entrar
na zona dos prejuízos.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
292
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa