Livro da Bolsa

III – Suportes e Resistências - O Volume na Confirmação das Penetrações
Índice   •   Anterior   •   274 - 275 - 276 - 277 - 278   •   Seguinte
direcção que leva à penetração da barreira pelos
preços, e menor o número
de
traders
que se poderão
opor a essa penetração, levando a uma maior
probabilidade de que a penetração seja feita com
sucesso.
Vejamos novamente um exemplo tirado do índice
Dow
Jones Industrial Average
, novamente na barreira dos
1.000 pontos:
Se verificarmos no gráfico acima, tanto na penetração
falhada do suporte nos 800 pontos no início de 1980,
como na penetração falhada da resistência nos 1.000
pontos durante o ano de 1981, verificou-se um “não
aumento" de Volume, ou mesmo uma redução de
Volume, durante essas penetrações de preço, levando a
que as mesmas fossem feitas sem força e sem apoio da
maioria dos
traders
do mercado, que possivelmente
estariam à espera que os preços se aproximassem
dessas barreiras para apostar na direcção contrária e
fazerem com isso lucros.
A penetração da barreira dos 1.000 pontos já durante o
ano de 1982, já foi como se pode ver, feita com perto
do dobro do Volume médio dos anos anteriores marcado
com aquela linha horizontal no fundo, o que quererá
dizer que já teve bastante mais força e que foi feito por
muito mais
traders
interessados nessa penetração de
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
277
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa