Livro da Bolsa

III – Suportes e Resistências - Os Números Redondos como Suportes e Resistências
Índice   •   Anterior   •   311 - 312 - 313 - 314 - 315 - 316 - 317 - 318 - 319 - 320 - 321 - 322 - 323   •   Seguinte
Aqui temos o exemplo mencionado:
Como podemos facilmente notar logo à partida no
gráfico que acabámos de ver, as linhas que vimos acima
marcadas nos números mais redondos, acabam por ser
suportes e resistências bastante fortes nas mais
diversas alturas, como a 1,2000 que suportou várias
vezes os preços evitando quedas maiores, a 1,3000 que
foi uma forte resistência, entre outras, onde as
intermédias tiveram também papéis bastante fortes
como a 1,2500 como resistência neste caso e uma vez
como suporte, ou a 1,3500, ou mesmo a 1,1500 como
suporte no início.
É de notar que uma resistência pode não aparecer nos
gráficos como uma parede intransponível, mas não será
por isso que deixará de ser uma resistência, tal como
no que diz respeito aos suportes.
Por essa razão podemos ver os 1,3000 actuarem como
resistência forte e os preços não passarem dos 1,2950
ou os 1,1500 actuarem como suporte e os preços irem
um pouco mais abaixo antes de subirem, numa
tentativa falhada de quebra de suporte.
O porquê disto acontecer será explicado depois, mas
não invalida o efeito dos números redondos nestes
gráficos mesmo que pareçam não ter a exactidão
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
318
NOTA:
É boa ideia, quando
desenhamos linhas de
suporte ou resistência
com importâncias
variadas, colocarmos as
mais importantes com
mais espessura para
sobressaírem em relação
às menos importantes.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa