Livro da Bolsa

II – A Tendência - Os Traders e as Tendências
Índice   •   Anterior   •   200 - 201 - 202 - 203 - 204 - 205 - 206   •   Seguinte
inversão de mercado com algumas certezas e
fundamentos, a favor do que achamos que vá ser a
tendência no momento em que iremos abrir a nova
posição, mas sendo esta segunda hipótese algo mais
arriscado, por estarmos a ir contra a tendência.
Vejamos um exemplo de como se pode perder dinheiro
por se tentar apostar contra a direcção da tendência
corrente:
Neste gráfico diário do câmbio Euro/Dólar, podemos ver
os últimos dois meses do ano de 2003.
Imaginemos que abrimos uma posição longa, ou seja,
apostando na subida dos preços, logo na segunda barra
visível, como se vê no exemplo pela seta inicial azul
apontada para cima, marcando a abertura de uma
posição longa.
Imaginemos agora que iríamos de férias na décima
primeira vela, e que teríamos de decidir se deixaríamos
posição aberta longa ou curta, apostando na subida ou
descida de preços, e que só voltaríamos no início do ano
seguinte, um mês depois.
Teríamos duas opções, ou deixarmo-nos ir na
tendência, que era de subida e que nos faria manter a
posição longa, ou devido a termos tido algumas velas
negras apostarmos numa inversão de tendência e
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
202
NOTA:
A Tendência é nossa
amiga, e devemos tê-la
sempre do nosso lado, e
assim nunca devemos
abrir posições que vão
contra a tendência actual.
Quem o faz só tem
sucesso se adivinhar o
fim da tendência e
começo de outra e para
isso é necessário muita
prática.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa