Livro da Bolsa

I – Gráficos - Gráficos de Barras HLC e OHLC
Índice   •   Anterior   •   49 - 50 - 51 - 52 - 53 - 54 - 55 - 56 - 57 - 58 - 59 - 60   •   Seguinte
escala
ajustada relativamente (
Relative-Adjusted
Scale
), pelo que se notará com mais intensidade as
suas alterações de Volume.
Apesar de possivelmente para muitos esta forma de
representar o Volume seja de mais fácil leitura, pois dá
mais realce às variações do mesmo em relação aos
períodos anteriores através das linhas de subida ou
queda que unem esses períodos, muitos programas não
permitem a possibilidade de representar o Volume desta
forma, obrigando o seu uso com gráficos de barras.
De qualquer das formas ficou aqui um exemplo de como
fica quando aplicado desta forma.
Vejamos agora um Gráfico de Barras
OHLC
já noutro
programa, tirado do câmbio Euro/Dólar novamente,
com barras diárias e o Volume exposto num gráfico de
barras em baixo:
Concluindo, este novo método de representação gráfica,
dentro dos que já estudámos, é o mais completo, e já
nos permite analisar a evolução dos preços dentro de
cada período de tempo representado por cada barra, e
é algo que iremos ver posteriormente, já que as bases
da matéria sobre os Gráficos de Barras já foram dadas.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
60
NOTA:
A escala
Relative Ajusted
usada no gráfico de
Volume do exemplo faz
com que o Volume seja
representado não desde o
zero mas sim desde o
valor mínimo e torna
assim as variações do
mesmo mais fáceis de
visualizar, tal como
estudado no tópico do
Volume anteriormente.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa