Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - O Princípio de Leque (Fan Principle)
Índice   •   Anterior   •   436 - 437 - 438 - 439   •   Seguinte
Alguém se poderá perguntar porque razão há esta
diferença de forças ao longo de uma tendência, e se
será normal.
Mas normalmente nos
rallies
de preços que costumam
acontecer no começo de um novo
bull market
costumam existir subidas íngremes dos preços com a
euforia inicial e também pelo fecho de posições de
muitos investidores que apostavam na queda do
mercado, ou seja os que estavam curtos, os
bears
, e
mesmo as suas posições ao serem fechadas através dos
seus
stop losses
accionados com as subidas, farão os
preços subirem ainda mais rápido, e assim é normal
nestes começos de tendências existirem subidas mais a
pique, e assim é bastante vulgar as primeiras linhas de
tendência serem quebradas mais rapidamente, e mais
tarde a segunda, e a tendência ir assim ganhando
consistência e subir de forma mais gradual.
Assim são normais estas variações na inclinação das
linhas de tendência e têm toda a lógica este tipo de
leques desenhados nos gráficos que apenas reflectem o
que é normal acontecer.
Assim há este princípio estabelecido há muito tempo de
que assim que a terceira linha é quebrada, o mercado
normalmente muda a tendência principal, e os
investidores têm assim a confirmação do fim do
bull
market
ou
bear market
a que assistem.
Muitos também comparam estas três fases descritas
nos leques com os três estágios principais de um
bull
market
ou de um
bear market
.
Não esquecer que o princípio pode ser aplicado
inversamente ao exposto no gráfico acima, ou seja, em
vez de aplicado a subidas, ser aplicado às descidas,
como várias linhas de resistência, linhas de tendência
superiores, que vão sendo rompidas ao longo do tempo
até que ao fim do rompimento da terceira poderá
começar um novo período
bull
do mercado.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
439
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa