Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - Canais de Tendência (Trend Channels)
Índice   •   Anterior   •   384 - 385 - 386 - 387 - 388 - 389 - 390 - 391 - 392 - 393   •   Seguinte
É muito atractiva a ideia de os preços se moverem
entre duas linhas, não caindo abaixo da linha de
suporte, ressaltando mas depois não subindo acima da
linha de resistência, caindo, proporcionando lucros
fáceis.
A resposta é simples, deveremos tentar desenhar uma
linha oposta à que actualmente temos.
Se temos uma linha de suporte já desenhada, devemos
tomar a iniciativa de desenhar uma linha de resistência
também, e vice-versa.
Há uns gráficos acima, vimos que pusemos, a título de
exemplo, uma linha de resistência num gráfico, um
pouco acima de uma linha de suporte, em que vimos
que os preços se movimentaram entre as duas, algo
que designámos como canal e que iríamos estudar mais
tarde.
Um canal acha-se, desenhando uma linha que é
paralela àquela linha inicial que temos.
Se temos uma linha de tendência inferior já desenhada,
ou seja uma linha de suporte, tentamos desenhar uma
linha de tendência superior, ou seja uma linha de
resistência, paralela à linha inferior, uma linha oposta,
linha essa também designada por “linha de tendência
de retorno" (ou “
return trendline
", em Inglês), pois será
uma linha que fará teoricamente os preços retornarem
para a nossa linha inicial, fazendo-os andar dentro do
canal formado por essas duas linhas.
Se temos uma linha de tendência superior já
desenhada, ou seja uma linha de resistência, tentamos
desenhar como linha de tendência de retorno uma linha
paralela a essa linha superior, ou seja uma linha de
tendência inferior, ou linha de suporte, onde os preços
que estão em queda irão teoricamente retornar e voltar
a subir, ao embater nessa linha de suporte.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
386
NOTA:
Devemos sempre
experimentar desenhar
uma
L.T.
paralela à
L.T.
que temos já desenhada
no gráfico, mas com
papel inverso, ou seja, se
temos uma
L.T.I.
devemos tentar desenhar
uma
L.T.S.
e vice versa,
tentando ter não só uma
Linha de Suporte como
também uma Linha de
Resistência paralela. Mas
nem sempre isto será
possível ou obteremos
resultados válidos com
essa linha paralela, mas
por vezes somos
recompensados com
aquilo a que chamamos
de Canal de Tendência, e
com sorte teremos um
canal onde os preços
ressaltarão entre a
L.T.I.
e a
L.T.S.
ajudando-nos
assim a saber sempre
quando entrar e sair do
mercado e quando
inverter posições
enquanto os preços se
movimentarem em ondas
dentro desse canal.
NOTA:
A Linha de Tendência que
desenharemos paralela à
nossa
L.T.
inicial, terá a
designação de “Linha de
Tendência de Retorno"
(ou “
Return Trendline
",
em Inglês), pois
teoricamente é a linha
que fará os preços
voltarem à
L.T.
inicial
sempre que lá tocarem
ou se aproximarem dela.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa