Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - O Que São as Linhas de Tendência?
Índice   •   Anterior   •   331 - 332 - 333 - 334 - 335 - 336 - 337 - 338 - 339   •   Seguinte
Vejamos agora o exemplo de um rompimento de uma
linha de tendência superior, ou seja o rompimento de
uma linha de resistência:
Como podemos ver neste exemplo acima, a linha de
tendência serviu de resistência por diversas vezes à
subida dos preços, impedindo que os preços subissem
acima dessa mesma linha por diversas vezes, em
pontos em que ela faz de resistência, representados tal
como anteriormente pela letra “R", até que chega a
uma dada altura, em que há uma penetração dessa
linha de resistência por parte dos preços, num ponto
marcado com a letra “P", e aí, tal como as resistências
estudadas anteriormente, essa linha de resistência
passou agora a ser considerada uma linha de suporte,
fazendo os preços voltarem a subir assim que tocam
nela, num ponto marcado pela letra “S", perto do fim do
exemplo.
A violação de uma linha de tendência é um dos
melhores indicadores que podemos ter para prever
mudanças de tendências.
Ao mesmo tempo, a não violação dessa mesma linha de
tendência durante bastante tempo, torna-a numa área
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
336
NOTA:
Como podemos verificar
pelos dois últimos
exemplos, as Linhas de
Tendência actuam
também como Suportes e
Resistências, que podem
ser penetrados pelos
preços e onde a regra de
inversão de papeis é
também válida, ou seja,
uma linha de Suporte
pode passar a
Resistência, e uma linha
de Resistência pode
passar a Suporte.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa