Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - Como Desenhar Uma Linha de Tendência
Índice   •   Anterior   •   352 - 353 - 354 - 355 - 356 - 357 - 358 - 359 - 360 - 361 - 362 - 363 - 364 - 365 -    •   Seguinte
confirmada poucas velas depois, em que o mínimo
dessa vela tocou nessa linha e os preços voltaram de
imediato a subir.
A linha de tendência foi assim confirmada e dada como
válida logo pouco tempo após ter sido criada.
Como se isso não bastasse, temos ainda no gráfico
acima mais duas velas que tocam nessa linha sem a
quebrar, servindo ela novamente de suporte aos preços,
tendo nós já cinco pontos em que os preços tocam essa
linha sem a quebrar, o que revela a sua força e de que
teremos encontrado finalmente a linha mais forte dessa
tendência.
Andemos agora com o gráfico mais para a frente no
período temporal para ver o que se seguiu na relação
entre os preços e esta nossa nova linha de tendência:
Podemos ver agora os acontecimentos que se seguiram
durante o período de vida desta linha de tendência
nova.
Como já tivemos a chance de ver anteriormente, por
muito forte que seja um suporte ou uma resistência,
podem sempre haver penetrações dos mesmos por
parte dos preços, mesmo que sejam invalidadas pouco
tempo depois.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
358
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa