Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - Como Desenhar Uma Linha de Tendência
Índice   •   Anterior   •   360 - 361 - 362 - 363 - 364 - 365 - 366 - 367 - 368 - 369 - 370 - 371 - 372 - 373   •   Seguinte
antes de voltarem a subir, sendo quebrada novamente
depois.
No fundo a conclusão que acabamos por tirar é a de que
qualquer linha de tendência, por mais insignificante que
nos possa parecer no presente, poderá vir-nos a ser
muito útil no futuro, e de que deveremos desenhar o
maior número possível de tentativas de linhas de
tendência possível de forma a prevermos da melhor
forma possível a evolução dos preços, que nos virão a
ser úteis tanto como suporte tal como resistência ou
mesmo das duas formas muitas vezes, sendo apenas
uma questão de tempo até que elas voltem a ter
qualquer tipo de efeitos nos preços de vez em quando,
sendo normal termos um gráfico meio confuso por
vezes, com as diversas linhas de tendência que
poderemos ter num dado momento.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
373
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa