Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - Como Desenhar Uma Linha de Tendência
Índice   •   Anterior   •   340 - 341 - 342 - 343 - 344 - 345 - 346 - 347 - 348 - 349 - 350 - 351 - 352 - 353 -    •   Seguinte
COMO DESENHAR UMA LINHA DE TENDÊNCIA
Como vimos no gráfico acima, não é assim tão fácil
desenhar as linhas de tendência à partida para que
possamos prever como os preços irão reagir no futuro,
caso não o saibamos fazer primeiro.
Uma Linha de Tendência que num gráfico de um
histórico que já passou se pode desenhar facilmente e
encontrar bastando unir pontos, vendo apenas uma
parte desse gráfico já não seria tão fácil de desenhar.
Assim que aparecem esses primeiros pontos de
contacto com a linha de tendência, ainda não se sabe se
ela irá ter grande efeito nos preços no futuro, algo que
só se confirmará mais tarde.
A única coisa que se poderá fazer, é obedecer a certas
regras na criação dessa mesma linha, para que mais
tarde estejamos atentos a ela para ver se ela realmente
nos será útil ou não a ajudar a prever os preços.
Após um determinado período de tempo passar, já
teremos a certeza de que ela foi bem desenhada, e se
teve muito efeito nos preços ou não, se se veio a tornar
importante ou se apenas se revelou uma falsa tentativa
por parte do analista técnico.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
341
NOTA:
Com uma Linha de
Tendência que é
desenhada num gráfico
cujo o histórico de preços
não é passado, ou seja,
está para vir, nunca há
certezas sobre se essa
linha poderá vir a ser
válida e útil, ou se será
apenas considerada como
uma linha falhada mais
tarde. Só com o tempo
teremos a confirmação.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa