Livro da Bolsa

IV – Linhas de Tendência - Como Desenhar Uma Linha de Tendência
Índice   •   Anterior   •   340 - 341 - 342 - 343 - 344 - 345 - 346 - 347 - 348 - 349 - 350 - 351 - 352 - 353 -    •   Seguinte
tocarem ou se aproximarem dessa linha irão voltar a
subir, caso se trate de uma linha de suporte, ou cair,
caso se trate de uma linha de resistência.
Se após o ponto de confirmação, a linha não tiver efeito
sobre os preços, ou seja, não sirva de suporte ou
resistência, hão-de haver outras linhas de tendência
que tenhamos achado que o sejam.
Podemos encontrar várias linhas de tendência que
sejam confirmadas como válidas, mas apenas algumas
delas afectam realmente os preços com eficácia, sendo
as outras de ignorar de momento, mas devemos ir
vendo no futuro se poderão ter algum efeito, pois há
linhas de tendência que se mantêm longe do contacto
com os preços bastante tempo e que no futuro voltam a
interagir com eles, devendo o
analista
estar de olho
nelas em vez de as apagar de imediato.
Podemos tentar desenhar várias linhas de tendência até
conseguirmos encontrar uma que vejamos que
realmente tenha confirmação visível no gráfico.
Ou seja, devemos desenhar tantas tentativas de Linha
de Tendência quando as necessárias até que
consigamos confirmar uma delas.
Podemos também desenhar linhas de tendência sem
confirmação, e deixá-las estar no gráfico e ver se nos
próximos tempos os preços acabam por as confirmar ou
não.
Acabamos muitas vezes por ter várias linhas de
tendência desenhadas num gráfico, mesmo que à
partida não saibamos quais serão as que mais efeito
terão nos preços, estando apenas com atenção a elas,
mas com o tempo acabamos por separar as melhores
linhas de tendência, daquelas que acabam por não se
mostrar válidas.
www.LivroDaBolsa.com
Pág.
343
NOTA:
Se virmos que a Linha de
Tendência que
desenhámos não tem
qualquer efeito sobre os
preços, poderemos
sempre descartá-la e
desenhar outras no futuro
até encontrarmos uma
que além de ser válida,
tenha influência nos
preços, e que desta
forma, nos seja útil.
Contudo é sempre útil
preservar as linhas
válidas que não pareçam
interagir com os preços,
pois poderão ser-nos
úteis mais tarde.
NOTA:
Devem-se desenhar
tantas tentativas de Linha
de Tendência quanto as
necessárias até que
consigamos confirmar
uma delas. Não tem mal
falharmos várias
tentativas, faz parte do
método, e com a prática
ao longo do tempo, esse
número de falhas acabará
por ser bastante
reduzido.
Nota: Estas páginas poderão conter alguns erros de escrita devido à conversão automatizada para HTML, bem
como perda de qualidade das imagens, mas poderá ver a versão correcta e mais legível na versão PDF do livro.
Estas páginas em versão HTML não foram também preparadas para serem abertas no navegador IE.

Livro da Bolsa